Percorsi del Vino, continuação: Bardolino.

Percorsi del Vino, continuação: Bardolino.

Soave e Valpolicella foram temas dos dois posts publicados anteriormente, da série: “Verona. Além de Romeo e Julieta”. Neste ultimo post, finalizamos nosso passeio pelo “Percorsi del Vino”, através de mais uma das encantadoras províncias de Verona, a comuna de Bardolino.

Bardolino é uma comuna animada, que tem uma intensa programação turística durante todo o ano. Os eventos mais significativos dentro da agenda cultural para os turistas são três. No inicio do ano, em fevereiro, o “Carnevale de Bacco e Arianna” é um carnaval de rua, com direito a desfile, shows e sorteio de prêmios para grupos organizados. O “Palio del Chiaretto”, que acontece em junho, é um evento  que combina a historicidade gastronômica e a cultura de Bardolino, uma bela oportunidade para mergulhar nas tradições locais. No final do ano a “Festa dell’uva e del vino Bardolino”, entre setembro e outubro, é uma oportunidade única para saborear os pratos típicos e o bom vinho da região.

Isso tudo e ainda a proximidade de duas vizinhas famosas: a Comuni di Garda, onde o passeio ao belíssimo lago, o maior da Itália, é uma atração à parte; e Borghetto, romântica vila medieval, localizada nas verdes colinas entre Verona e Garda, considerada uma das mais belas Vilas da Itália, e também famosa por sua massa “Tortellino di Valeggio”.

E quando o assunto é vinho, Bardolino não deixa a desejar.

Vimos nos posts anteriores que as principais denominações do Vêneto utilizam as mesmas uvas na produção de seus vinhos: Corvina, Rondinella e Molinara. Em Bardolino não é diferente. As uvas utilizadas em seus vinhos são as mesmas uvas do Amarone e do Valpolicella, com uma pequena adição da uva Negrara. Todas autóctones.

A denominação de origem controlada Bardolino abrange os seguintes vinhos: Bardolino e Bardolino Clássico; Bardolino Chiaretto e Bardolino Chiaretto Clássico; Bardolino Chiaretto Espumante; bardolino Novello e Bardolino Novello Clássico.

É considerado um Clássico, o vinho que utiliza em sua produção somente uvas de vinhedos localizados na área que compreende a região clássica, ou original, de Bardolino. É denominado DOCG Bardolino Superiore, o vinho que passou por um processo de envelhecimento de pelo menos um ano, e que apresenta teor alcóolico um pouco mais elevado, em torno de 11,5°.  O vinho Bardolino é leve e frutado,  baixo teor alcoólico, cor rubi claro, baixo teor de taninos, aroma delicado, que remete a cerejas, e na boca é ligeiramente ácido e seco. Embora seja um vinho sem grandes pretensões, é um dos vinhos mais famosos e consumidos na Itália.

Vale a prova, você vai gostar!

 

 

Comentários do Facebook

Share with:

FacebookTwitterGoogleLinkedIn